Fone: (41) 3267-4172 | 3082-8213 | 99698-4428 | contato@fisiotaruma.com.br

WhatsApp

PROPORCIONANDO

SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA.

FISIOTERAPIA GERAL

Fisioterapia é uma ciência da saúde aplicada ao estudo, diagnóstico, prevenção e tratamento de disfunções cinéticas funcionais de órgãos e sistemas. Sua gestão necessita do entendimento das estruturas e funções do corpo humano.

  • Prevenção;
  • Processo de reabilitação;
  • Reintegração;
  • Recursos fisioterapêuticos.

OSTEOPATIA

Especialidade do fisioterapeuta pela Resolução nº. 220, de 23 de Maio de 2001 do COFFITO.
A osteopatia é uma ciência, uma arte e uma filosofia da saúde, apoiada pelos conhecimentos científicos em evolução. Como filosofia engloba o conceito de unidade das estruturas do organismo vivo e de suas funções. Especificamente, consistem em utilizar um modo terapêutico que visa re-harmonizar as relações de mobilidade e flutuação das estruturas anatômicas.

 

Histórico
O termo osteopatia foi criado pelo Dr.Andrew Taylor Still que considerava que mesmo uma pequena desordem dentro de uma articulação poderia provocar uma seqüência de sofrimentos. Com a combinação das palavras gregas OSTEON (osso) e PHATOS (sofrimento) ele consagrou sua visão e assentou as bases teóricas e práticas da osteopatia. Mesmo com o nome de a técnica causar confusão, a osteopatia não é uma técnica que trata de problemas ósseos.
O Dr Andrew Taylor Still, nasceu no estado da Virgínia, E.U.A em 1828 e faleceu em 12 de dezembro de 1917, aos 89 anos, mas sua filosofia e escola permaneceram.
A American School of Osteopathy (AOS) foi fundada em Kirksville, no Missouri em 1892 em uma pequena casa com apenas dois cômodos. Em 1894 foi reconhecida como instituição educacional.
Em 1897, publicou sua autobiografia, em 1899 publicou Filosofia da Osteopatia, em 1902 publicou Filosofia e Princípios Mecânicos da Osteopatia, em 1910 publicou Recursos e Práticas Osteopáticas.
Em 1920 um aluno de Still chamado John Martin Littlejohn, emigrou para Londres, onde fundou a British School of Osteopathy. A expansão para a Europa continental ocorreu nas décadas de 1930 e 1940, a partir de profissionais oriundos de escolas inglesas.
Conceitos em Osteopatia
Osteopatia é uma ciência que consiste tanto do conhecimento exato, exaustivo e verificável de estruturas e funções do mecanismo humano (anatômicos, fisiológicos e psicológicos), pelas quais a natureza sob um peculiar tratamento científico (prática osteopática) a parte de qualquer método ordinário de simulação medicinal ou artificial, e de maneira harmônica com seus próprios princípios mecânicos, atividades moleculares e processos metabólicos, pode recuperar, retornando deslocamentos, desorganizações, desarranjos e as doenças conseqüentes da forma e a função a um equilíbrio normal da saúde e resistência. (A.T.Still,Autobiografia,1°ed,1987).
As inter-relações que existem, tanto no plano anatômico como no fisiológico, entre o músculo-esquelético e os diferentes sistemas, digestivo, respiratório, neuroendócrino ou circulatório, são provavelmente a chave dos resultados surpreendentes observados nesses casos após manipulações osteopáticas (Bernard Quef, 2003).
"A disfunção somática parece ser um problema local muito específico, mas ela é integrável à economia geral do corpo e pode se expressar em termos de mudança de comportamento de uma ou várias relações da estrutura, responsável por um novo estado funcional no seio de um sistema integrado com suas conseqüências locais ou à distância (Michel Roques DO. MRO. Fr)."
"A lesão osteopática é uma tensão facial que em uma articulação puxa um segmento ósseo móvel para si e o impede de mover-se no sentido oposto, tudo isso ocorrendo dentro das possibilidades fisiológicas desta articulação (Bienfait, 1997)."
A Osteopatia é uma ciência e uma arte que permite fazer-se o diagnóstico palpatório de bloqueios tissulares, em geral, e articulares, em particular, igualmente chamados lesões ou disfunções, necessitando utilizar manipulações, para correção das funções restritas (biomecânica) das estruturas envolvidas.
Enfim, é um meio para reencontrar uma postura adequada e movimentos sem dor. Ajustando o equilíbrio interno e eliminando tensões, visa uma harmonia holística do corpo, proporcionando um bem-estar global.
O que é uma Lesão Osteopática?
Denomina-se lesão osteopática ou disfunção somática qualquer desordem estrutural ou funcional. Essas desordens podem ser causadas por traumatismos ou agressões oriundas do meio externo ou provocada por desequilíbrios de uma função interna. É uma restrição da mobilidade articular e tissular.
Como é realizada a avaliação em Osteopatia?
A avaliação Osteopática inclui um exame completo com a anamnese, observação de postura e avaliação dos tecidos e articulações, que dura aproximadamente 40 minutos.
Como é realizado o tratamento em Osteopatia?
O tratamento das disfunções somáticas e estruturais do corpo humano é manual e natural, uma vez que o corpo possui uma capacidade de cura e reequilíbrio.
A freqüência e o período de tratamento dependem muito da disfunção em questão, mas normalmente realiza-se 3 à 5 atendimentos ( dois na primeira semana e um a partir da segunda semana), com duração de 50 minutos por atendimento.
O que podemos tratar com as Técnicas de Osteopatia?
O campo de ação da Osteopatia é a coluna vertebral (cervical, dorsal e lombossacra), articulações, músculos, ligamentos, facias, sistema visceral, sacrocraneano e certos desequilíbrios funcionais.
O tratamento de osteopatia é recomendado nos seguintes casos: dores nas costas, nas cervicalgias, torcicolos, neuralgia cervicobraquial, dorsalgias, lombalgias, ciática, lesões desportivas.
Não poderíamos deixar de mencionar que a Osteopatia tem igualmente um campo de aplicações inegáveis em grande número de patologias funcionais chamadas de, apropriadamente ou não, psicossomáticas: problemas de digestão, de cefaléias, de insônias, irritabilidade, stress, até mesmo de comportamento, cuja origem encontra-se nas pressões impostas pelo tipo de vida que levamos atualmente.

ACUPUNTURA

No Brasil a Acupuntura é reconhecida com especialidade do fisioterapeuta pela Resolução Nº 219, de 14 de Dezembro de 2000 do Conselho Federal de Fisioterapia (COFFITO).
I. Introdução: À medida que um número cada vez maior de pessoas a cuidar melhor da própria saúde, o antigo conhecimento das correntes de energia do corpo e de como podemos recorrer a elas e equilibrá-las com vistas à manutenção ou ao restabelecimento da saúde assume grande importância.

Esta ciência surgiu na China há aproximadamente 4.500 anos. No entanto, apesar de sua antiguidade, continua evoluindo.
A acupuntura é o conjunto de conhecimentos teórico-empíricos da medicina tradicional chinesa que visa à cura das doenças através da aplicação de agulhas e de moxas, além de outras técnicas.
As recentes pesquisas científicas muito têm contribuído para uma maior compreensão da Acupuntura. Além dos conceitos já bem conhecidos, existem mecanismos neurológicos e neuroendocrinológicos; a Acupuntura tem provado ser eficaz em relação aos sistemas alérgico e imunológico.
Segundo a teoria da Acupuntura, todas as estruturas do organismo se encontram originalmente em equilíbrio pela atuação das energias Yin e Yang. Desse modo, se as energias Yin e Yang estiverem em perfeita harmonia, o organismo, certamente estará com saúde. Por outro lado, um desequilíbrio gerará a doença.
A arte da Acupuntura visa, através de sua técnica e procedimentos, a estimular os pontos reflexos que tenham a propriedade de restabelecer o equilíbrio,alcançando-se assim, resultados terapêuticos.
No nosso século, a Acupuntura, dotada de caráter experimental e científico, tem atingido novos níveis de conhecimentos e técnicas além do reconhecimento mundial.

II. Vantagens da Acupuntura: Podemos citar os seguintes tópicos como sendo os mais indicativos no que se refere à qualidade da Acupuntura:

1. Inúmeras possibilidades de aplicação.
É; útil em qualquer doença, não importando sua localização, oferecendo auxílio de uma maneira ou outra em todas as faixas etárias e independentemente do sexo, podendo ainda ser facilmente associada a outras modalidades terapêuticas. Mesmo em patologias cirúrgicas, a Acupuntura pode ser usada para melhorar o estado imunológico do paciente e apressar a recuperação no período pós-operatório.

2. Diminuição do uso de medicamentos.
Atualmente o uso de drogas está se tornando abusivo, com freqüentes intoxicações, sem que se consigam resultados terapêuticos ideais. A Acupuntura regula o equilíbrio do organismo, melhorando a circulação sanguínea, aumentando a resistência corpórea e sendo capaz demudar a constituição corporal; por isso, reduz ao mínimo a necessidade de drogas e aumenta a eficácia terapêutica. Além disso, constitui-se num tratamento mais econômico em relação ao tradicional método da alopatia.

3. Simplicidade da instrumentação necessária.
Muitos equipamentos da área da saúde são hoje difíceis de transportar. A Acupuntura utiliza materiais simples de fácil transporte.

4. Segurança no tratamento.
A Acupuntura é uma prática extremamente segura, exigindo apenas agulhas descartáveis e um bom nível técnico do terapeuta.
Complementa as lacunas da medicina moderna.
Apesar do constante progresso, a medicina moderna ainda não conseguiu resolver muitos dos problemas que atingem o ser humano. Em muitas patologias a Acupuntura, isoladamente ou associada a drogas, obtém melhores resultados.

III. Desvantagens da Acupuntura:
São poucos os aspectos desfavoráveis à Acupuntura. Podemos citar o temor despertado pelas próprias agulhas. Por isso, muitos outros métodos de estimulação têm sido desenvolvidos na esperança de substituir as agulhas, mas infelizmente ainda não se conseguiram os mesmos efeitos que as agulhas oferecem.

IV. Mecanismos de Ação da Acupuntura:
1. A Acupuntura altera a circulação sanguínea. A partir da estimulação de certos pontos, pode-se alterar a dinâmica da circulação regional proveniente de micro dilatações. Outros pontos promovem o relaxamento muscular, sanando o espasmo, diminuindo a inflamação e a dor.
2. O estímulo de certos pontos promove a liberação de hormônios, como o cortisol e as endorfinas, promovendo a analgesia.
3. A Acupuntura ajuda a aumentar a resistência do hospedeiro. Quando há agressão externa, alguns sistemas orgânicos são prejudicados. Há uma regulação interna para oferecer resistência à doença.
4. Acupuntura exacerba estes mecanismos para que em menos tempo o equilíbrio e a saúde sejam restabelecidos. Muitas pesquisas revelam ser possível o estímulo do hipotálamo, da hipófise e de outras glândulas que atuam na recuperação.
5. A Acupuntura regula e normaliza as funções orgânicas. As diversas funções no homem são inter-relacionadas. Se há algum distúrbio alterando esse inter-relacionamento, ocorre a manifestação de sintomas e a doença se estabelece. O estímulo pela Acupuntura pode dinamizar e restabelecer os relacionamentos anteriores e apressar a recuperação.
6. A Acupuntura promove o metabolismo. O metabolismo é fundamental na manutenção da vida. Em certas condições de doença, há alteração do metabolismo dos diversos órgãos, com conseqüente prostração e deficiência do organismo. A Acupuntura permite a recuperação desse metabolismo, importante no processo de cura.

HIDROTERAPIA

Hidroterapia ou Fisioterapia aquática é um recurso fisioterapêutico que tem sido cada vez mais utilizado na área médica para se obter uma recuperação dos pacientes.
Na Hidroterapia, são traçadas condutas e exercícios de forma a acelerar e facilitar a reabilitação. Ela trata as disfunções ortopédicas, vasculares, respiratórias, traumatológicas, neurológicas, e pós-cirúrgicas dentro da piscina por um profissional fisioterapeuta.

Pessoas com problemas como dores nas articulações são capazes de melhor executar os exercícios na água por causa da redução do peso, eles podem mover seus membros sem dor e com menor esforço.
Benefícios da Hidroterapia

  • Alívio de dor e espasmos musculares;
  • Manutenção ou aumento da amplitude de movimento articular;
  • Fortalecimento muscular e treino de resistência;
  • Reeducação dos músculos paralisados;
  • Manutenção e melhora do equilíbrio, propriocepção, coordenação e postura;
  • Facilita a execução de movimentos que são difíceis de serem realizados no solo;
  • Nos casos de lesões com restrições de descarga de peso corporal no solo, facilita a movimentação sem que haja descarga total ou parcial do peso corporal;
  • Sensação de bem estar físico e psicológico.

Indicações
O uso da água para a reabilitação permite a realização precoce de exercícios nas mais diversas patologias:

  • Ortopedia e Traumatologia – problemas da coluna vertebral, fraturas, pré e pós-operatórios, inflamações, praticantes de esportes de diversas modalidades, etc.
  • Neurologia (adulto e infantil) – AVC, pré e pós operatório, atraso no desenvolvimento motor, paralisia cerebral, Síndrome de Down, etc.
  • Reumatologia – artrites, fibromialgia, etc.
  • Ginecologia e Obstetrícia – Pré e pós parto, gestantes, etc.
  • Respiratória (adulto e infantil) – asma, DPOC, pré e pós operatório de lobotomia, etc.
  • Geriatria – patologias diversas decorrentes ou não do envelhecimento.
  • Síndromes Dolorosas e Síndromes Raras – das mais diversas.

Contra-indicações

  • Estados febris;
  • Infecções em geral;
  • Dificuldade ou insuficiência respiratória aguda;
  • Alterações da pressão arterial não controlada;
  • Cardiopatia severa;
  • Grandes feridas abertas ou úlceras;
  • Incontinência fecal e ou urinária imprevisível.

Vestuário
Maiô ou sunga que possibilitem movimentos amplos, chinelos anti-derrapantes, touca de pano ou silicone. Evitar o uso de acessórios como relógio, pulseira, anel, brincos e colares.

RPG

RPG - Reeducação Postural Global é um dos mais modernos métodos de fisioterapia que trata de desarmonias do corpo.
A Reeducação Postural Global é uma abordagem que engloba uma série de procedimentos diagnósticos e terapêuticos, tendo como base os conceitos de cadeias musculares e posturamento derivadas dos estudos desenvolvidos por Françoise Mézières, associados a recursos manuais miofasciais, articulares e dinâmicos. É realizada exclusivamente por fisioterapeutas.

A técnica
É uma ação fisioterapêutica que age sobre o equilíbrio biomecânico restabelecendo o eixo postural fisiológico e normalizando a função músculo-esquelética e, conseqüentemente, a postura.
Através de uma avaliação postural criteriosa buscamos a causa dos problemas posturais e assim podemos atuar sobre suas compensações suprimindo seus efeitos que, em geral, são disfunções musculares e articulares associadas à dor. O posicionamento e a evolução nas posturas específicas da RPG têm como principal objetivo eliminar as retrações das cadeias miofasciais através de um distensionamento lento, progressivo e gradual.
No desenvolvimento da postura, o posicionamento harmônico do corpo é mantido pelo cliente através de contrações isométricas, trabalhando diretamente nos músculos que necessitam de tonificação. Dessa maneira agimos globalmente no indivíduo, colocando em harmonia todos os segmentos corporais.


O tratamento
Os exercícios para a correção postural são realizados em conjunto com a reeducação respiratória.
Durante cada atendimento, o fisioterapeuta utiliza micro ajustes em alongamentos com o cliente em pé, sentado ou deitado.
A RPG requer do paciente uma participação muito ativa.
Geralmente, o atendimento tem a duração de 50 minutos e a freqüência dependem do problema do paciente.


As indicações
A RPG é indicada para pessoas de todas as idades e para a maioria dos problemas que afetam os músculos e os ossos: dores lombares, dorsais e cervicais; desvios de coluna; desvios dos pés e dos joelhos; enxaquecas; bursites; torcicolos e hérnias discais.
O método se adapta às necessidades posturais de cada indivíduo, para a correção de escoliose, hipercifose, gibosidade (corcunda) ou quaisquer desvios da coluna vertebral ou membros (pernas e braços) em que haja desordens cinéticas posturais ou dor.


Importante

  • A RPG traz soluções para prevenir, curar e remediar os desvios posturais, as deformidades e as disfunções causadas por eles. Como resultado, recupera a função e os movimentos corporais se tornam mais integrados, harmoniosos, perceptíveis e conscientes.
  • A partir do momento que conhecermos melhor nossa coluna, dando a ela a devida atenção e manutenção, não exigindo mais do que ela nos pode dar, poderemos viver sem dores com uma coluna saudável.

DRENAGEM

Atualmente a drenagem linfática é uma das técnicas mais procuradas, pois atua como um descongestionante eliminando o excesso de líquidos através da circulação linfática e por ativar o sistema imunológico.
O que é Drenagem Linfática?
A drenagem linfática é uma técnica de massagem que auxilia o sistema linfático no processo de eliminação de impurezas acumuladas entre as células dos tecidos.

Quando há algum problema na circulação linfática, essas impurezas podem ficar "paradas" em determinados pontos do corpo o que pode ocasionar inchaços, espinhas, edemas, etc. Nesse caso, após uma avaliação, o especialista pode recomendar a drenagem linfática.
Essa técnica também estimula a regeneração dos tecidos, melhora o sistema imunológico, é relaxante e tranqüilizante, combate a celulite e a gordura localizada e ainda melhora a ação antiinflamatória do organismo.

Qual o objetivo da Drenagem Linfática?
O principal objetivo da drenagem linfática é eliminar o excesso de líquidos e toxinas e melhorar a oxigenação e nutrição dos tecidos.

Como é realizada a Drenagem Linfática?
A drenagem linfática é realizada em dois processos, a evacuação, que consiste em desobstruir os gânglios e as demais vias linfáticas, e a captação, que consiste em realizar de fato a drenagem.
De forma manual a drenagem é realizada através de movimentos circulares e suaves sobre os pontos onde existem os vasos linfáticos.

Indicações da Drenagem Linfática

  • tratamento pré e pós-operatório de cirurgia plástica;
  • pós traumatismos;
  • linfedemas;
  • edemas no período gestacional e pré-menstrual;
  • tratamento para celulite;
  • insuficiência venosa;
  • retenção de líquidos;
  • inchaços;
  • sinusite;
  • stress.

Contra-indicações

  • processos infecciosos;
  • flebites;
  • tromboses;
  • insuficiência cardíaca congestiva descompensada;
  • asma brônquica;
  • hipertensão;
  • câncer.

MASSOTERAPIA

O stress causado no dia-a-dia ocasiona fatores negativos para o corpo e mente do ser humano, geralmente identificado como: mudança de comportamento, tristezas, ansiedade, irritabilidade, nervosismo, dores musculares, insônia, cansaço, fadiga entre outros sintomas.
Massoterapia é a aplicação de técnicas de massagem com finalidade terapêutica com atuação sobre a pele e os tecidos musculares externos e internos auxiliando no combate a dores e tensões musculares, proporcionando o relaxamento muscular e uma sensação de bem estar físico em mental.

Massagem Relaxante
É realizada aplicando movimentos firmes e suaves sobre os tecidos do corpo proporcionando principalmente o relaxamento muscular e sensação de bem estar. Além disso, a massagem auxilia o sistema linfático, o que ajudaria a eliminar os resíduos metabólicos no corpo.

Massagem Desportiva
A massagem como terapia de reabilitação tem sua aplicação bastante conhecida por causa do futebol, onde quase todos os times contam com um massagista para auxiliar na recuperação muscular e ajudar na reabilitação em alguns casos de lesões. Massoterapia ainda tem aplicação na prevenção de distensões e lesões, que podem acontecer por causa excesso de tensão.

Benefícios da Massoterapia

  • Sensação de relaxamento e bem estar;
  • Diminuição do Stress, ansiedade, irritabilidade e fadiga;
  • Auxilia na remoção de toxinas através da corrente sanguínea;
  • Auxilia no fortalecimento do sistema imunológico;
  • Melhora na circulação sanguínea;
  • Diminuição da pressão sanguínea;
  • Melhora da flexibilidade;
  • Melhora a qualidade de vida do paciente.

PODOLOGIA

Podologia é a ciência que tem como principal foco, o estudo dos pés do ponto de vista da sua anatomia, fisiologia e patologias.
A Podologia está alicerçada nas ciências básicas da saúde, onde se apóiam outras ciências, como a medicina, a enfermagem, a fisioterapia, a farmacologia, a biomedicina, a fonoaudiologia, a odontologia, entre outras.
Partindo de seu alicerce, a Podologia fundamenta-se num conjunto de abordagens e técnicas que visam manter e ou restabelecer a saúde de pessoas, no que diz respeito aos membros inferiores, mais especificamente do tornozelo aos pés.

Exercida há muito tempo em países como Argentina, Espanha, Uruguai e França a podologia chegou ao Brasil no início dos anos 80, tendo a frente o professor Lacy Azevedo.
O Podólogo é um profissional que atua na área da saúde, cuja atuação concentra-se na anatomia, fisiologia e doenças dos pés.
Desenvolve o conhecimento biomecânico do tornozelo e dos pés, a fim de compreender a marcha e os problemas que a dificultam, podendo, dessa forma optar pelo melhor tratamento dentro de uma visão ampla e multidisciplinar.
O tratamento multidisciplinar faz parte do dia-a-dia do podólogo, ou seja, o ortopedista, o angiologista, o dermatologista e o fisioterapeuta.
Bases do nosso corpo, os pés são pequenas plataformas que nos suportam e se movimentam, nos dando a oportunidade de ir, vir, pular, chutar, correr, saltar, dançar, enfim, de exercer inúmeras atividades que exijam movimento.

Avaliação em Podologia
É de competência do podólogo fazer a correta avaliação e, se necessário, encaminhar o paciente para o profissional competente, como o ortopedista, fisioterapeuta, o angiologista ou o dermatologista.
As doenças ortopédicas positivas refletem na maioria das vezes nos pés, necessitando da exata avaliação para o correto diagnóstico e encaminhamento. Tais patologias irão refletir em deformação dos pés, das unhas, formação de calos e calosidades.

Quais as patologias dos pés tratadas na Podologia?
A Fisiotarumã na área da podologia dispõe de técnicas avançadas para o tratamento das podopatias (doenças dos pés, como os calos) e onicopatias (doenças das unhas).
A Ortoniquia é a técnica de tratamento e correção definitiva de unhas encravadas (Onicocriptosis) e ou deformadas (Onicogrifosis) e de calosidades no canto da unha (Onicofosis).
No tratamento de unhas encravadas o podólogo não mede esforços para salvar a lâmina ungueal, pois somente uma pequena parte da unha está comprometida.
Os calos recebem nomes específicos conforme sua localização: calo duro, calo mole, calo nuclear (conhecido vulgarmente como "olho de peixe" ou "cravo"), calo interdigital (calo entre os artelhos), calo miliar, calo vascular, neuro vascular.
As principais causas da formação dos calos são: calçados apertados, bico fino, curto, estreito, salto alto, deformado, alterações ortopédicas congênitas como o pé cavo, o pé plano (chato) e alterações ortopédicas adquiridas, Metatarsalgias, Halux Valgus (joanete), dedo em martelo e outras deformações causadas por acidentes.
No tratamento dos calos a cura definitiva depende de dois fatores: o perfeito diagnóstico da(s) causa(s) e a colaboração do paciente.

Qual é a duração de um atendimento em Podologia?
A duração de um atendimento em podologia é de 40 min. à 1h e 30 min. dependendo da gravidade do caso.

Cuidados e recomendações para se ter com os pés

  • As unhas devem estar sempre compridas o bastante a garantir a proteção das extremidades dos álices (pontas dos dedos). Seu corte deve ser quadrado, nunca permitindo o corte da cutícula.
  • É importante se passar períodos sem pintar as unhas, para que possam respirar e se manter saudáveis.
  • Sempre que possível, devemos caminhar descalços e livres sobre terrenos irregulares.
  • Evitar sapatos fechados e apertados por longos períodos, principalmente no verão.
  • A anatomia do calçado deverá examinada com o máximo cuidado e os já gastos, que perderam a forma original, devem ser eliminados.
  • É importante não se usar o sapato por dias seguidos, eles também devem ser arejados.
  • Evite saltos muito altos e pontas estreitas.Nada de lava-pés muito prolongados. Eles são muito agradáveis, dão alívio imediato, mas diminuem sua resistência.
  • Não se descuide de qualquer dor, por pequena que seja. Nesse caso, é absolutamente importante a consulta a um especialista, pois os incidentes são graves e numerosos.
  • Olhe para seus pés, pense na importância que eles têm. Pequenos em proporção ao corpo e as vezes esquecidos, eles representam o seu movimento, a sua liberdade de ir e vir.

PODOPOSTUROLOGIA

Na década de 80, René Bourdiol desenvolveu um conceito terapêutico novo, onde as bases da correção postural seriam neurológicas e não somente mecânicas. Sendo assim, muitas patologias posturais poderiam ser tratadas com estimulações ao nível dos neurosensores plantares.
A resposta ao estímulo podal abrange a coluna vertebral, os membros superiores e os inferiores. Desta forma, os conhecimentos da neurofisiologia favoreceram o surgimento da PODOPOSTUROLOGIA que tem como objetivo prevenir e tratar os transtornos da postura e do equilíbrio por intermédio dos receptores podais.

O tratamento da podoposturologia é complementar. Pode ser usado de forma conjugada com os médicos, odontólogos, psicólogos, fonoaudiólogos, ortóticos, educadores físicos e nutricionistas.
A avaliação
A avaliação será feita sempre direcionada aos desequilíbrios do paciente, sendo eles estáticos, dinâmicos ou da postura. O equilíbrio é essencial no controle postural. As correções dos desequilíbrios são feitas através de técnicas manuais e exercícios, e quando necessário, a palmilha com os estímulos podais é indicada.

Bases neurofisiológicas
Os pés são a base do equilíbrio estático e dinâmico. A região plantar possui uma variedade de neurosensores que são sensíveis as variações de deformação da ordem de 5 microns a 1 grama de pressão. As informações decorrentes destes neurosensores são instantaneamente transmitidas ao sistema nervoso central. São comparadas às estimulações dos olhos, do labirinto, da oclusão e da propriocepção. Em resposta a estes estímulos, o sistema nervoso central regula a tensão dos músculos posturais e regula as oscilações do corpo por intermédio dos músculos extrínsecos e intrínsecos dos pés.

Palmilha Proprioceptiva
Para produzir os estímulos na região plantar, foram desenvolvidas peças denominadas de elementos, barras, cunhas ou calços, que quando indicados desencadeiam as correções de algumas variáveis posturais. Estas peças possuem uma espessura que varia de 1 a 3 mm de espessura. São fixadas nas palmilhas e ficam em contato com o pé. Variam de tipo espessura e densidade. São determinadas por uma avaliação postural.

Palmilhas Mecânicas
As alterações observadas no plantígrado podem desencadear dores na região lombar, quadril, joelho, tornozelo e pé. Estas alterações podem ser prevenidas e tratadas através de um novo conceito denominado de palmilha postural. Este conceito utiliza os princípios da neurofisiologia humana.
Esta palmilha tem como objetivo, reduzir o pico de pressão e distribuir a força de reação do solo por toda a região plantar.
As palmilhas mecânicas são indicadas para o pé plano, pé cavo, esporão de calcâneo, facite plantar, tendinites, metatarsalgias, perna curta, hálux valgo e dores na região plantar.

FISIOTARUMÃ

Fone: (41) 3267-4172 | 3082-8213 |
99698-4428

Email: contato@fisiotaruma.com.br

Rua: Eng. Antônio Batista Ribas, 495

Tarumã | Curitiba - Paraná